A diferença entre inovação e novidade

Muitas pessoas não entendem o porquê de certas músicas ganharem o Grammy e de certos filmes ganharem o Oscar.

Photo by Sudhith Xavier on Unsplash

Olá,

Quando eu assistia ao Oscar durante a minha infância eu sempre pensava…. Por que Harry Potter não foi indicado ao Oscar? É sem dúvida o melhor filme que eu já assisti. Mas depois de um tempo eu entendi que a academia escolhe os indicados e os vencedores com base em julgamentos técnicos muito mais profundos do que nós podemos imaginar. Convenhamos que assistir a um sucesso de bilheteria é muito melhor do que assistir a um vencedor de Oscar. Muitas vezes nem entendemos o final do filme, o que é frustrante.

A mesma coisa acontece com o Grammy. Quem nunca achou uma injustiça que a Britney Spears só tenha 1 Grammy e que o One Direction nunca tenha sido indicado?

No entanto podemos entender melhor quando distinguimos inovação de novidade, tanto no mundo da música como no cinema e em qualquer outra área a novidade é algo instigante, mas a sociedade não entende muito bem as ideias inovadoras, porque elas saem totalmente do padrão, padrão esse que usamos para nos guiar em decisões do que ouvir, assistir, ler, usar e etc.

Photo by Casey Horner on Unsplash

Inovação significa criar algo novo. A palavra inovação é derivada do termo latino innovatio, e se refere a uma ideia, método ou objeto que é criado e que pouco se parece com padrões anteriores. Já a novidade significa uma condição do que aparece, do que se apresenta pela primeira vez, ou seja, não precisa necessariamente ser fora dos padrões, geralmente segue os padrões, como uma boy band, que existe dentro dos padrões boy band, mesmo que seja uma diferente das outras, ou uma pop star, ou um filme dramático.

Me diga porque diabos o Leonardo DiCaprio ganhou o Oscar de melhor ator por O REGRESSO e não por Titanic ou outros milhões de filmes que ele fez. Bom a única coisa que me vem à cabeça é que ninguém assistiu ao filme O Regresso, pelo menos ninguém que eu conheça. O que caracteriza uma faceta o ser humano, nós gostamos de novidades, mas não exatamente de inovações. Quem nunca se perguntou porque os pintores mais famosos, só são considerados incríveis depois de mortos? Ou por qual razão os escritores que criam gêneros novos de literatura demoram décadas para serem reconhecidos? Mas os consagrados nos gêneros já existentes têm sucesso garantido em vida, ou você vai dizer que nunca leu Crepúsculo.

Photo by Denise Jans on Unsplash

Isso é o que a mente gosta, coisas novas, mas que não desafiem ou desfaçam seu padrão aprendido e seguro de julgar e categorizar as coisas. O que torna sua vida difícil é mudança de padrões, pois você perde o seu ponto de orientação. É claro que depois de um tempo a maioria da sociedade percebe que a mudança daquele dito padrão foi uma bênção, mas até hoje tem gente que não tem coragem de andar de avião, acha Picasso feio e não sabe que quem inventou o Rock’n’roll foi um cara negro.

Ser novo garante atenção, mas ser inovador garante medo e desconfiança. Mas assim que você provar seu ponto, o céu é o limite, só espero que seja enquanto você ainda estiver vivo.

Brazilian writer looking for an opportunity to improve my skills

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store